Entenda melhor

Neste momento de pandemia, a plataforma tem atuado também no engajamento dos seus membros com o enfrentamento da Covid-19. Confira o webinar:

Veja aqui a página Pacto contra a Covid-19, com todas nossas ações relacionadas à pandemia.

 

A Plataforma Ação pelos Direitos Humanos é coordenada por Juliana Ramalho, da Mattos Filho, e tem como ponto focal na secretaria da Rede Brasil do Pacto Global a assessora de Direitos Humanos, Gabriela Almeida

 

Iniciativas / Projetos

Objetivos de Desenvolvimento Sustentável e os Direitos Humanos

A Agenda 2030 é uma agenda de direitos humanos e as empresas darão sua contribuição mais significativa aos ODS por meio do respeito aos direitos humanos.

Se as empresas adotassem medidas fundamentais para respeitar os princípios universais, incluindo os Princípios Orientadores da ONU sobre Empresas e Direitos Humanos, faríamos um enorme progresso em direção ao mundo que queremos.

Mais de 92% das 169 metas dos ODS refletem os principais padrões internacionais de direitos humanos e trabalho.

Saiba mais nos links abaixo:

The Human Rights Guide to the Sustainable Development Goals

Human Rights and the 2030 Agenda for sustainable development

SDGs - HR Table

 

 

Agenda 2021

Princípios Orientadores sobre Empresas e Direitos Humanos

A partir de 2011, quando foram implementados os Princípios Orientadores sobre Empresas e Direitos Humanos, as corporações passaram a ter também a obrigação de garantir os direitos universais.  Os Princípios fornecem um padrão global para prevenir e endereçar os impactos adversos de direitos humanos relacionados as atividades empresariais e incorporam três principais pilares de atuação:

“Proteger, Respeitar, Remediar”

Estado deve proteger

Empresa deve respeitar 

Acesso a remediação

Como uma das principais maneiras das empresas em respeitar os Direitos Humanos os Princípios recomendam fortemente uma Devida Diligência em Direitos Humanos. 

O Grupos Temático de Direitos Humanos desenvolveu um treinamento sobre Devida Diligência em Direitos Humanos que é facilitado pelos membros do grupo de trabalho que orientam sobre as etapas e as ferramentas utilizadas para identificar, prevenir, mitigar e prestar contas sobre os impactos negativos, independentemente das legislações locais. Além disso, os participantes podem participar de dinâmicas de grupo e trocar experiências sobre as quatro áreas que envolvem a devida diligência: avaliação de impacto, integração e ação, monitoramento e comunicação.

Saiba mais aqui.

 

Equidade é Prioridade

Equidade é Prioridade é um movimento lançado pela Rede Brasil do Pacto Global que visa aumentar a quantidade de mulheres e pessoas negras em cargos de alta liderança e gestão, respectivamente, no setor privado brasileiro. A iniciativa oferece uma solução completa para as empresas atingirem metas, por meio de três principais pilares – a carta de compromisso e sensibilização; o programa de capacitação; e mentoria e advocacy. Empresas participantes irão aprofundar a implementação dos Princípios de Empoderamento das Mulheres (WEPs) e fortalecer a contribuição do negócio para os Objetivos de Desenvolvimento Sustentável.

Saiba mais aqui.

 

Empoderando Refugiadas

Empoderando Refugiadas é um programa criado em 2015 em parceria entre a Rede Brasil do Pacto Global, a Agência da ONU para Refugiados (ACNUR) e a ONU Mulheres. Tem como objetivo preparar mulheres refugiadas para trabalhar no Brasil, assim como desenvolver atividades empreendedoras no país. Também sensibiliza empresas sobre as particularidades da vida de pessoas refugiadas para que contribuam com a capacitação dessas profissionais e possam contratar as participantes. Ao todo, mais de 250 pessoas foram capacitadas, mais de 300 empresas engajadas, e quase 200 venezuelanos interiorizados de Roraima foram para diversos estados brasileiros.

Conheça alguns dos produtos do projeto.

Tem interesse de saber mais do projeto e como apoiar? Entre em contato com empoderandorefugiadas@pactoglobal.org.br

WEPs

A iniciativa Princípios de Empoderamento das Mulheres (WEPs) é uma ação conjunta do Pacto Global e da ONU Mulheres. Ferramenta para direcionar as empresas em suas iniciativas em prol do empoderamento feminino, os Princípios contribuem para a adaptação ou criação de políticas e práticas existentes. Consideram ainda os interesses dos governos e da sociedade civil e apoiam as interações com as partes interessadas, uma vez que alcançar a igualdade de gênero requer a participação de todos e todas. Em 2018 foi criada a WEP Gender Gap Analysis Tool, ferramenta online com 18 questões que ajudam a avaliar as políticas internas, destacando as áreas que precisam ser melhoradas e identificando as oportunidades para ações e objetivos corporativos futuros.

 

O que são os Princípios de Empoderamento das Mulheres?

NOSSOS PARCEIROS

APOIADORES INSTITUCIONAIS

Grupo Boticário
MRV
Klabin