Quem são as Lideranças com ImPacto?

Presidentes que estão mudando o jeito de pensar e fazer negócios em suas empresas, alinhando as práticas gerenciais e operacionais aos Objetivos Globais. Além disso, envolvem pessoas em um propósito, que combina sonhos e desafios ao desempenho. Estão à frente de companhias que entenderam a importância da sustentabilidade para a evolução do negócio e vêm criando formas de inserir os ODS nas estratégias de suas principais áreas. As Lideranças com ImPacto encampam um movimento de transformação dentro de sua própria empresa e aceitam divulgar os ODS e o Pacto Global internamente, em suas operações, e para a cadeia de valor e a outros empresários.

 

Como as Lideranças com ImPacto são escolhidas?

As empresas inscrevem os seus CEOs para integrarem a iniciativa e as candidaturas são avaliadas a partir de critérios de engajamento e integridade. Ao mostrar interesse em fazer parte, a empresa indica um ODS no qual o seu presidente irá se posicionar com mais ênfase e descreve o que vem fazendo para contribuir com o avanço deste objetivo específico. A análise pela Rede Brasil considera o envolvimento da empresa com o ODS defendido, análise reputacional da empresa e do CEO, assim como nível de engajamento com a Rede Brasil e alinhamento com as premissas e compromissos propostos pela iniciativa no país. 

 

Como a Liderança com ImPacto se posiciona?

A Liderança com ImPacto utiliza o seu poder de decisão e influência para endereçar questões importantes no âmbito da sustentabilidade e, com isso, busca deixar um legado dentro de sua empresa e na sociedade como um todo. Divulga causas e mobiliza o setor empresarial por meio de suas redes sociais e em oportunidades públicas, como quando participa de eventos, concede entrevistas ou se direciona aos seus funcionários e fornecedores. 

Ao tratar desses temas relevantes, influencia os outros pelo bom exemplo, mostrando como sua empresa vem agindo em relação à questão abordada e como os negócios evoluem a medida que a operação segue os objetivos globais de sustentabilidade.

As Lideranças com ImPacto que passam a atuar como porta-vozes têm uma agenda de encontros, eventos e atividades de divulgação. 

 

A Rede Brasil escolhe apenas uma Liderança por ODS?

O objetivo da Liderança com ImPacto é, principalmente, levar a mensagem dos ODS para os mais diversos stakeholders. Assim, aceitamos mais de um CEO por ODS, desde que os executivos atuem em setores diferentes, pois acreditamos que falam com públicos distintos. 

 

Multiplicadores de ImPacto 

Além das Lideranças com ImPacto, a Rede Brasil do Pacto Global criou o programa Multiplicadores de ImPacto, que reconhece empresas e profissionais que trabalham nas signatárias e que estão empenhadas e empenhados em divulgar os 10 Princípios e os ODS. Veja mais detalhes aqui

 

A Rede Brasil do Pacto Global está buscando lideranças que defendam publicamente as causas e as frentes trabalhadas no Brasil. Conheça quem já assumiu esse desafio:

 

 

 

 

Guilherme Weege
Presidente do Grupo Malwee
Porta-voz de clima (ODS 13)

Weege representa a Malwee, uma das primeiras empresas brasileiras a assinar o compromisso pelo clima Business Ambition for 1.5 - Only Our Future. Com isso, comprometeu-se a reduzir suas emissões de gases de efeito estufa a partir de critérios científicos em um nível que contribua para que o aumento da temperatura da terra não ultrapasse 1.5°C. Em 2015, fixou uma meta de reduzir em 20% as emissões de carbono até 2020 e bem antes do prazo, em 2017, já havia atingido redução de 68%. De lá para cá, conseguiu ainda uma diminuição extra de 12%.“Das emissões de carbono do mundo, 10% vêm do setor têxtil. O setor também responde por 20% do consumo de químicos do mundo e por 20% da poluição industrial da água. É muito forte”, afirma Weege. 

O presidente já iniciou a mobilização de outras empresas para o compromisso, por meio de suas mídias sociais e divulgando a iniciativa em eventos e encontros. 

 

 

Teresa Vernaglia
Presidente da BRK Ambiental
Porta-voz de Água e Saneamento (ODS 6)

Teresa lidera a BRK Ambiental, maior empresa privada de saneamento básico do Brasil, com mais de 6 mil funcionários. De acordo com a organização, o trabalho desenvolvido impacta mais de 15 milhões de pessoas em 12 estados, melhorando saúde, educação e renda. Uruguaiana, no Rio Grande do Sul, em 2012, registrou 3.002 casos de diarreia e, em 2018, após a expansão dos serviços de saneamento teve 106 casos mapeados. Teresa já começou a amplificar seu apoio em prol do ODS 6, liderando e divulgando estudos e dados importantes, como a pesquisa “Mulheres e saneamento”. A executiva participa também de foros internacionais para mostrar o impacto da falta de saneamento sobre os direitos humanos, engajando e sensibilizando toda a cadeia produtiva do setor. 

 

 

 

 

 

 


 

 

Ítalo Freitas
Presidente da AES Brasil
Porta-voz de Energia Limpa e Acessível (ODS 7)

Engenheiro e mestre em Energia, Meio Ambiente e Recursos Hídricos, Ítalo está à frente da AES Brasil, empresa de soluções em energia elétrica e geração de energia renovável, com nove usinas hidrelétricas, três PCHs e dois Complexos Solares no Estado de São Paulo, além de um Complexo Eólico no sertão da Bahia. A AES Brasil é controlada pela The AES Corporation (AES Corp), companhia americana presente em 15 países, com portfólio de geração, distribuição e armazenamento de energia, e que tem como meta global estabelecida a redução de 70% de sua intensidade de carbono até 2030. 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

Marcos Matias
Presidente da Schneider Electric Brasil
Porta-voz de Energia Limpa e Acessível (ODS 7)

Marcos Matias é o presidente da Schneider Electric Brasil, empresa que utiliza a sustentabilidade como diferencial competitivo do negócio. Os produtos e serviços ofertados têm como foco a redução no consumo de energia e recursos naturais, assim como das emissões associadas. Além disso, a organização se comprometeu com metas globais, como neutralidade de carbono em todas as suas unidades até 2025 e a implementação de uma política de direitos humanos interna e na cadeia. Matias tem um papel setorial relevante, com atuação ativa na ABINEE (Associação Brasileira da Indústria Eletroeletrônica), na ABIMAQ (Associação Brasileira da Indústria de Máquinas e Equipamentos) e no Conselho de Líderes do CEBDS.

 

 

 

 

 

 

 

 

 

Viviane Martins
Presidente da Falconi
Porta-voz de Trabalho Decente e Crescimento Econômico (ODS 8)

Viviane Martins é presidente da Falconi, consultoria pioneira na introdução de técnicas de gestão no Brasil. Tem como missão transformar as organizações privadas e públicas para a geração de resultados que contribuam para a construção de uma sociedade melhor. Doutora em Administração e mestre em Finanças, Viviane tem ampla experiência em diversos segmentos atuando de forma relevante no impacto de resultados financeiros das empresas. Orgulha-se de ter participado ativamente da construção da Estratégia 2030, convocando empresas parceiras da Rede Brasil a fazerem a diferença em prol do desenvolvimento sustentável.

 

 

 

 

 

 

 

 

 


 

 

Eduardo Fischer Teixeira de Souza

Presidente da MRV
Porta-voz de de Cidades e comunidades sustentáveis (ODS 11)

Formado em engenharia civil com MBA em finanças, Eduardo Fischer é CEO da MRV, plataforma de soluções em moradia presente em mais de 160 cidades e no Distrito Federal. Desde 2016, a empresa possui metas empresariais relacionadas diretamente aos ODS. Em 2019, realizou um diagnóstico visando definir os Objetivos e Metas aderentes ao negócio e à Visão 2030 da empresa. A iniciativa tem sido conduzida com o apoio de todos os departamentos, de modo a reforçar a integração da sustentabilidade ao negócio. A companhia também investe em responsabilidade social e mantém desde 2014 o Instituto MRV, organização sem fins lucrativos voltada para promoção da transformação social do país por meio da educação.

 

 

 

 

 

 

 

 

 


 

 

Wilson Ferreira Junior

Presidente da Eletrobras
Porta-voz de Indústria, Inovação e Infraestrutura (ODS 9)

Wilson lidera a Eletrobras, maior companhia de energia elétrica da América Latina. A empresa é signatária do Pacto Global desde 2006, e, em 2017, integrou sua estratégia aos Objetivos de Desenvolvimento Sustentável da ONU. Com 96% de sua geração proveninente de fontes limpas e renováveis, a Eletrobras desenvolve ações e soluções com foco em pesquisa e inovação e também em eficiência energética. As possibilidades de avanço em sua área de atuação e a melhor maneira da companhia contribuir de forma efetiva para o tema são constantemente avaliadas, tanto em grupos de trabalho da própria empresa, quanto em outros fóruns, científicos e técnicos de setores empresariais e governamentais.

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

Artur Grynbaum

Presidente do Grupo Boticário
Porta-voz de Produção e Consumo Sustentáveis (ODS 12)

Artur Grynbaum é CEO do Grupo Boticário, que reúne as marcas O Boticário, Eudora, quem disse, berenice?, Beautybox, Multi B, Vult e Beleza na Web. Comanda um time de 12 mil colaboradores diretos, a maior rede de franquias do país e a maior rede de cosméticos do mundo, com cerca de 40 mil colaboradores indiretos. O Grupo Boticário tem 4 mil lojas, presença em outros 35 mil pontos de venda, além de atuação em mais 15 países. 

Como líder, uma das suas missões é garantir que a sustentabilidade esteja presente em processos e produtos, da formulação ao pós-consumo, integrando toda a cadeia para incentivar uma economia circular. O Grupo Boticário tem o maior programa de logística reversa de embalagens do Brasil em pontos de coleta. 

Artur também é presidente do Instituto Grupo Boticário, que apoia ações voltadas para educação, arte e cultura, e da Fundação Grupo Boticário de Proteção à Natureza, uma das principais fundações empresariais de conservação ambiental do país. A empresa é carbono positivo, ou seja, consegue superar suas emissões de CO2 de atividades diretas com o que captura nas reservas protegidas por sua fundação. 

 

 

 

 

 

 

Pedro Saad

Diretor Executivo do World Observatory e da Editora e Produtora Brasileira

Porta Voz de Desenvolvimento Sustentável (ODS 17)

Saad é mestre e doutor em administração de empresas pela PUC-SP. Diretor de Desenvolvimento Sustentável e Investimentos de Impacto nas Câmaras de Comércio Brasil Califórnia (BCCC) e de Comércio e Indústria Luso-Brasileira (CCILB), membro do Conselho Consultivo da Instituição R20 Brasil, organização fundada pelo ex-governador da Califórnia Arnold Schwarzenegger, e membro associado da Aliança Francesa.

Entusiasta dos Objetivos de Desenvolvimento Sustentável (ODS), coordenou e coproduziu projetos culturais e educacionais ligados ao tema com a ONU, PNUD, UNESCO, UNICEF, OIM/ACNUR, ONU Mulheres, Itamaraty, além de diversas empresas e instituições. 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

Entenda a visão de sustentabilidade de CEOs de empresas que vêm se destacando em práticas mais sustentáveis incorporadas ao próprio negócio.

 

Fernando Musa
Presidente da Braskem

Arly de Lara Romêu
Presidente da Sanasa

Teresa Vernaglia
Presidente da BRK Ambiental

Manfredo Rübens
Presidente da BASF

Fernando Alves
Presidente da PwC

Antonio Batista da Silva Jr
Presidente da FDC

NOSSOS PARCEIROS

APOIADORES INSTITUCIONAIS

Grupo Boticário
MRV