Todos nós já ouvimos a expressão machista sobre “botar na mesa”. Para muita gente, esse dizer é sinônimo de atitude, posicionamento forte, determinação. Mas vocês já pararam para pensar em como ele é excludente? Não à toa, a mesma cultura que exclui as mulheres na fala, também tira delas o poder de decisão: 80% dos cargos de liderança atualmente são ocupados por homens. 

Nosso movimento é para RESSIGNIFICAR esta expressão! O #BoteNaMesa aborda as mudanças que precisamos nas empresas: #BoteNaMesa a equidade, o respeito, mais mulheres na liderança!

Você também pode participar da mobilização em prol deste movimento. Confira como abaixo:

1. Compartilhe os materiais da campanha nas suas redes sociais e da sua empresa

Encontre aqui os materiais da campanha e publique em seus perfis marcando @pactoglobalbr. Você pode usar a sugestão de legenda abaixo:

Legenda: Você já deve ter ouvido a expressão botar na mesa, não é mesmo? Principalmente no mundo corporativo. Coincidência ou não, cerca de 80% dos cargos de liderança atualmente são ocupados por homens. Por isso, aderimos ao movimento da Rede Brasil do Pacto Global para ressignificar esta expressão e explicar o que de fato precisamos colocar na mesa: mais mulheres em cargos de liderança. Equidade é prioridade! Conheça a iniciativa da Rede Brasil: https://pactoglobal.org.br/pg/bote-na-mesa E aí, bora botar na mesa também? #BoteNaMesa #EquidadeéPrioridade #ODS5

 


Para acessar todas as imagens, clique aqui. A campanha foi criada com o apoio da agência AlmapBBDO.

2. Convide a sua empresa a participar do programa Equidade é Prioridade

Equidade é Prioridade é um programa da Rede Brasil do Pacto Global que visa capacitar as empresas e convidá-las a assumir um compromisso público por mais mulheres em cargos de alta liderança. Você pode apresentar a iniciativa na sua empresa e incentivar sua participação. Confira mais informações no site.

3. Use a sua voz para promover o Objetivo de Desenvolvimento Sustentável 5 - Igualdade de Gênero

Em 2015, a ONU propôs a Agenda 2030 e os 17 Objetivos de Desenvolvimento Sustentável, que devem guiar os nossos esforços em prol de um mundo mais justo para todos. Entre eles, o ODS 5 - Igualdade de gênero - visa alcançar a igualdade e empoderar todas as mulheres e meninas. Você também pode lutar por este objetivo usando a sua voz: compartilhe notíciais e informações de qualidade sobre a igualdade de gênero; peça por tratamento igual a homens e mulheres nos grupos que frequenta; lute por salários e condições iguais na sua empresa. Juntas e juntos, podemos construir um futuro melhor!

 

Percorremos um longo caminho, mas a desigualdade de gênero ainda é um problema grave em todo o mundo.

Acompanhe alguns dados:

  • Relatório do Fórum Econômico Mundial estima que seriam necessários 257 anos para eliminar as desigualdades econômicas de gênero, se continuarmos no ritmo atual de progresso. 

  • Relatório do Banco Mundial de 2018 indicava que apesar de constituir 43% da força de trabalho do Brasil, os salários médios das mulheres eram 25% menores.

  • Estudo do Bank Of America mostra que a paridade de gênero pode adicionar US$ 28 trilhões à economia global.

  • Pesquisa da OIT aponta que mais de 13% dos conselhos não têm uma única mulher representada e a maioria tem baixa representação feminina. As mulheres ocupam 15% dos cargos de conselho globalmente, mas apenas 4% dos cargos de CEO e presidente.

  • Levantamento do Ipea aponta que apenas 19% dos cargos de liderança são ocupados por mulheres no Brasil.


Para trazer mais mulheres para cargos decisórios, a Rede Brasil do Pacto Global lançou em 2020 o Equidade é Prioridade (promovido internacionalmente pelo Pacto Global com o nome Target Gender Equality), um programa que visa capacitar as empresas e convidá-las a assumir compromissos públicos pela equidade de gênero. Veja como as organizações podem participar:


Sensibilização e carta compromisso.

Convidamos as empresas a assinarem um documento que estabelece metas claras para suas operações:

::  ter 30% de mulheres ocupando cargos de alta liderança até 2025, e/ou;

::  ter 50% de mulheres em cargos de alta liderança até 2030. 

Atualmente, 22 empresas brasileiras ou estrangeiras com operação no Brasil assinaram o compromisso. 


Capacitação e mentoria.
As empresas podem  participar de um programa internacional de capacitação, que as ajudará a avançar nesta jornada, desenvolvido pelo Pacto Global e com o apoio da ONU Mulheres. Entre 2020 e 2021, 15 empresas brasileiras participaram do programa.

Para mais informações, acesse o site da iniciativa.

NOSSOS PARCEIROS

APOIADORES INSTITUCIONAIS

Grupo Boticário
MRV
Klabin