A visão de quem está no mercado - Compromisso efetivo com os ODS

Setembro 2021 - Entrevista com Thaís de Morais Souza, especialista em Sustentabilidade da MRV. Segunda entrevista da série realizada com membros da Rede Brasil.

1. Como você vê a retomada sustentável?
“Ela é crucial. A pandemia veio mostrar a todos como a atuação com relação às mudanças climáticas era importante. Hoje os ODS são muito mais conhecidos do que eram entre 2016 e 2020, e assistimos a um processo positivo de mudanças – muitas das quais impulsionadas pela atenção do setor financeiro e de agências reguladoras com relação à necessidade das empresas avançarem neste tema. Há muito ainda a se fazer, mas pelo menos esse movimento já começou.”


2. Como você vê a conexão ODS e ESG?
“Não há como desvinculá-los. O ESG é uma nomenclatura que foi criada pelo mercado, que nada mais é do que a sustentabilidade que já conhecemos, e que está dentro dos ODS.”


3. Qual a importância das empresas assumirem compromissos públicos no avanço dos ODS?
É essencial que as empresas assumam compromissos; afinal, todas geram algum tipo de impacto. Por essa razão, creio que assumir um compromisso público não é nada menos do que uma obrigação das empresas. Com relação aos ODS, é importante ressaltar que eles estão tão inseridos na vida de todos nós que acabam presentes em compromissos públicos que tenham sido feitos sem levá-los diretamente em consideração. 

Na MRV temos um documento específico, o Visão 2030, no qual fizemos a análise de impactos, positivos e negativos, com relação aos ODS. É importante ter em mente que o processo sempre é bastante complexo, exigindo mudanças na estrutura de atuação da companhia. 

Eu vejo várias empresas se comprometendo com o tema, o que é crucial, mas não basta afirmar que atuam de forma alinhada aos ODS, é preciso mostrar seus resultados. A partir do momento em que se assume um compromisso público, é essencial que se comprove essa atuação. Neste sentido, o Ambição pelos ODS é uma contribuição muito importante porque permite às companhias determinarem, por meio de estudos prévios, se têm ou não condições de atingir as metas propostas. É necessário deixar claro, por exemplo, se mudanças no processo produtivo da empresa podem impactar sobre o atingimento da meta no futuro.


4. Qual ponto-chave para que a equipe abrace a jornada em sustentabilidade da empresa?
Este talvez seja o maior desafio com relação aos ODS e às atividades relacionadas à sustentabilidade. É necessário que todos entendam, e às vezes a informação não é absorvida da mesma forma por todas as pessoas. No caso da MRV, começamos a trabalhar com os ODS em 2016 – buscando entender o tema e amadurecê-lo dentro da empresa, a ponto de dispor de uma estratégia própria. Para conscientizar as equipes, realizamos uma série de workshops, atividades de sensibilização e ações de disseminação de informações. Afinal, era necessário atingir diversos públicos, que atuam nos canteiros de obras, nas lojas e nos escritórios. Como a empresa tem uma rotatividade alta, é necessário termos treinamentos obrigatórios, auditados externamente, que tratam de assuntos como práticas anticorrupção, compliance, segurança no trabalho, e também ODS. Sempre buscamos trazer os ODS à realidade das pessoas – mostrando não apenas seu impacto no trabalho, mas também em seu dia a dia. 


5. Por que você recomendaria a participação de outras empresas na iniciativa Ambição pelos ODS ?
Para que possamos evoluir temos de sair da nossa zona de conforto. O Ambição pelos ODS veio para isso: instigar as empresas a fazer mais, e não se acomodarem em ações que já são feitas. Trata-se de se conscientizar da importância desses objetivos, criar metas desafiadoras e ser capaz de fazer mudanças que contribuam, de fato, para a sociedade. Na MRV, que já contribuía para o ODS 11 em razão de sua atividade principal, partir para trabalhar com outros ODS foi inicialmente difícil – nos fez abordar temas delicados dentro da empresa. Hoje, os ODS são referência no processo de tomada de decisões da companhia. Outro ponto-chave no sucesso da Ambição pelos ODS é a existência de empresas que já ingressaram nessa iniciativa e servem de benchmark para as demais.

Entrevista realizada em 31/08/2021

Semana Mundial da Água reforça importância de atuar em parceria com as comunidades   
A visão de quem está no mercado - Compromisso efetivo com os ODS
Uniting Business Live 2021 discute o futuro dos ODS

NOSSOS PARCEIROS

APOIADORES INSTITUCIONAIS

Grupo Boticário
MRV
Klabin