Estudo relata ameaças e oportunidades para ações relacionadas aos ODS durante pandemia

Os professores Bárbara Galleli Dias, Elder Semprebon, e estudantes de mestrado e doutorado do Programa de Pós-graduação em Administração da UFPR, divulgam os resultados do estudo OBJETIVOS DO DESENVOLVIMENTO SUSTENTÁVEL E COVID-19: Como as organizações estão (re)agindo?, realizado entre outubro e dezembro de 2020 a partir de levantamento feito com empresas da Rede Brasil do Pacto Global. A iniciativa investigou como as pressões do ambiente externo influenciam as reações e o engajamento das organizações com relação aos ODS, e quais foram os ODS mais trabalhados durante o período de pandemia.


As respostas evidenciaram que as organizações que sofrem pressões externas com maior intensidade estão engajadas com os ODS em um patamar mais avançado e estratégico, enquanto aquelas que sofrem menos pressões externas estão engajadas em um patamar inicial. A maioria das empresas é influenciada por pressões governamentais e reguladoras, ou seja, quanto maior intensidade nas pressões do governo, maior o engajamento das organizações com os ODS. As pressões governamentais influenciam as empresas em maior intensidade do que pressões internas, ou aquelas relacionadas a normativas de alianças ou redes.


Já com relação aos ODS trabalhados durante o período, os ODS 1 – Erradicação da pobreza; ODS 3 – Saúde e bem-estar; ODS 8 – Trabalho decente e crescimento econômico e ODS 12 – Consumo e produção sustentáveis não tiveram o nível de engajamento afetado, o que pode ser um indicativo do envolvimento voluntário das organizações com estes ODS durante o período da pandemia. Já as ações mais comuns no período foram alterações na cadeia produtiva, disponibilização de recursos (como redes logísticas, canais de comunicação, entre outros) e desenvolvimento de novos produtos e/ou oferta de novos serviços.

 
De acordo com a profa. Bárbara Galleli, embora o estudo tenha apontado resultados otimistas – as organizações estão de alguma forma engajadas com os ODS durante o período pandêmico – os dados também trazem alertas: “A pesquisa aponta para o papel fundamental dos organismos reguladores na realização da Agenda 2030, o que já é previsto e esperado. Porém, tal expectativa pode desencadear alertas sobre o envolvimento do setor público com os ODS e a dependência das empresas com relação às pressões externas, em detrimento da proatividade das organizações com as agendas sociais e ambientais em tempos de crise”.


Clique aqui para acessar o resultado do estudo na íntegra.

Leaders Summit 2021 reúne grandes líderes mundiais para discutir o futuro dos ODS
Rede Brasil do Pacto Global da ONU e Klabin lançam o ImPacto NetZero
Confira os destaques da programação do Leaders Summit 2021

NOSSOS PARCEIROS

APOIADORES INSTITUCIONAIS

Grupo Boticário
MRV
Klabin