Periferias urbanas, assentamentos irregulares e comunidades rurais são mais vulneráveis à Covid-19

Falta de água potável e saneamento básico impede medidas simples de prevenção de contágio

Abril de 2020 - A falta de acesso à água e saneamento básico é um dos principais entraves às medidas preventivas de contaminação pelo coronavírus, deixando milhões de brasileiros em risco. Neste sentido, periferias urbanas, assentamentos irregulares e comunidades rurais são os mais vulneráveis. Na sexta-feira (17), a Rede Brasil do Pacto Global promoveu o webinar Perspectivas de especialistas da área de recursos hídricos sobre os impactos do COVID-19 no Estado de São Paulo. Participaram Benedito Braga, presidente da Sabesp; Francisco Carlos Castro Lahóz, Secretário-Executivo do Consórcio PCJ; e Telma Rocha, Responsável Regional do Programa de Acesso a Água e gestora da equipe Cidades Sustentáveis da Fundación Avina.

“O saneamento sempre esteve muito ligado à saúde, contribuindo para esta de várias formas, desde a higiene até a coleta de esgoto, passando pela distribuição de água potável e o combate às doenças de veiculação hídrica, mas temos grandes desafios nas áreas de ocupação informal, onde há grande dificuldade de instalação de redes e onde estamos investindo através de programas como o Água Legal e Se Liga na Rede para atender as populações mais carentes”, afirma Braga.

Confira abaixo o webinar completo:

 

Acesse aqui a lista de webinars do projeto Quarentena com o Pacto.

Rede Brasil e Ideia Sustentável lançam o estudo 11 Tendências de Sustentabilidade empresarial no 'outro normal'”
Rede Brasil discute soluções baseadas na natureza no Fórum Virada Sustentável
Índice S&P/B3 Brasil ESG analisa adesão aos Dez Princípios entre as empresas listadas

NOSSOS PARCEIROS

APOIADORES INSTITUCIONAIS

Grupo Boticário
MRV