Participantes do Empoderando Refugiadas recebem treinamento para o mercado de trabalho em SP

Outubro de 2019 - O Espaço Fit Carrefour recebeu no dia 26 de setembro, em São Paulo, o primeiro workshop da quarta edição do Empoderando Refugiadas – iniciativa da Rede Brasil do Pacto Global, Agência da ONU para Refugiados (ACNUR) e ONU Mulheres que trabalha a empregabilidade de mulheres em situação de refúgio no Brasil. Especialistas em recrutamento e inclusão do setor privado conversaram com as atuais participantes sobre técnicas de entrevista, elaboração de currículos e objetivos profissionais.

O treinamento é o primeiro de uma série de workshops que serão realizados no segundo semestre de 2019, focados no temas de mercado de trabalho, legislação brasileira, empreendedorismo, mídias sociais e educação financeira. Cada encontro é recebido por uma empresa parceira e conta com a participação de profissionais do mercado. 

Kaleb Machado, consultor de inclusão e diversidade do Carrefour, ressaltou a importância das empresas no processo de inserção de mulheres refugiadas no mercado de trabalho, que deve estar aberto à inclusão destas pessoas. “Investimos em ações afirmativas de inclusão de diversos grupos dentro da empresa, entre eles, as refugiadas, sempre buscando maior diversidade no ambiente de trabalho”, contou Kaleb. 

A contrapartida de quem contrata, por outro lado, é contar com pessoas de culturas diferentes e, muitas vezes, com boa formação e experiências profissionais adquiridas no exterior. Este é o caso de Ayesha, paquistanesa pós-graduada em Relações Internacionais e que está a 3 anos no Brasil. “Hoje, dou aulas particulares de inglês no Brasil, mas já trabalhei em embaixadas e corporações em meu país e pretendo seguir o mesmo caminho aqui.”

A refugiada ainda conta que ao mesmo tempo que as diferenças culturais impõe desafios, também representam oportunidades para quem vem de fora. “Há algumas barreiras, como a língua, apesar de eu dominar o português. Mas, por outro lado, culturalmente as mulheres têm mais liberdade para trabalhar aqui em relação ao meu país.”

Durante o encontro, representantes da ManPower – uma das líderes mundiais em recrutamento de pessoas – promoveram dinâmicas de elaboração de currículos com as participantes, incentivando-as a despertar seu potencial profissional. Ao final, as mulheres se dividiram em grupos em uma dinâmica de mentoria com profissionais da Camicato, Carrefour, Grupo Mulheres do Brasil, Lojas Renner, MRV e Sodexo.

Sobre o projeto

O Empoderando Refugiadas está em sua quarta edição e, desde 2015, já atendeu a 110 mulheres e impactou diversas empresas na contratação de pessoas refugiadas. Este ano, além das atividades em São Paulo, um novo grupo será formado em Boa Vista (RR), para atender ao alto fluxo de venezuelanos que acessam a região - o estado registrou cerca de 50 mil solicitações de refúgio em 2018, segundo dados da Polícia Federal.

A seleção de participantes é feita em parceria com o Programa de Apoio para Recolocação de Refugiados (PARR). Outros parceiros estratégicos são a Fox Time, o Grupo Mulheres do Brasil, a We Work e a Caritas São Paulo.

O Empoderando Refugiadas conta com o apoio da ABM AMRO, Carrefour, Conselho Britânico, Facebook, MRV, Lojas Renner e Sodexo.  

Confira matéria da GloboNews sobre a quarta edição do projeto Empoderando Refugiadas.

 

Empoderando Refugiadas encerra série de workshops em SP com o tema educação financeira
Guia Exame de Sustentabilidade reconhece 47 empresas da Rede Brasil
Confira a programação da Rede Brasil no World Toilet Summit
Refugiadas participam de workshop sobre redes sociais e empreendedorismo
Líder com Impacto e CEO deixa recado sobre a campanha #AceitaEstaCaneta
Rede Brasil participa da Conferência Brasileira de Mudança do Clima
Refugiadas compartilham experiências sobre empreendedorismo em São Paulo
Mulheres refugiadas são treinadas em leis trabalhistas e canais de denúncia de violência de gênero em SP
#AceitaEstaCaneta: saiba como participar da campanha pelo clima da Rede Brasil
Rede Brasil lança workshops de integração dos ODS no setor elétrico
Treinamento Avaliação em Riscos de Corrupção (São Paulo)
Pacto Global prepara ferramenta para ajudar empresas a medir seus impactos nos ODS