Economia de zero carbono e metas baseadas na ciência entram na pauta da Semana do Clima de Salvador

Setor empresarial brasileiro participa de debates sobre a mudança do clima com a Rede Brasil do Pacto Global

26 de agosto de 2019 - A Rede Brasil do Pacto Global levou o setor empresarial brasileiro à Semana do Clima de Salvador, que aconteceu entre 19 e 23 de agosto. Os eventos promovidos pela Rede, através do seu Grupo Temático de Energia e Clima, discutiram a economia de zero carbono e a necessidade de engajamento com as metas baseadas na ciência para conter a mudança do clima.

Na segunda-feira, 19 de agosto, a Rede Brasil e a Abiquim apresentaram um debate sobre a adaptação da indústria química à mudança do clima e as oportunidades econômicas para uma economia de baixo carbono. Também participaram as instituições: Ministério da Economia, ICCA, GIZ German Institute, CPLC do The World Bank, e CNI. Em seguida, Rede Brasil do Pacto Global, WWF, CDP Latam, e Klabin promoveram um workshop explicativo sobre as metas para o clima baseadas na ciência.

No dia seguinte, foi a vez de discutir como negócios e governo podem contribuir para uma economia de carbono zero, em evento da Rede Brasil em parceria com a MRV. Participaram: Braskem, CEPAL, Schneider Electric, WayCarbon, GIZ, Scania, ERM, Amaggi, ISA CTEEP, South Pole, Coalizão Brasil Clima, IPAM Amazônia, CDP. Por fim, a Iniciativa Empresarial em Clima realizou um jantar para promover networking entre seus membros e discutir suas frentes de atuação.

Campanha para engajar setor empresarial com metas baseadas na ciência

Em julho, o Pacto Global e suas redes locais lançaram uma campanha para engajar o setor empresarial a limitar o aumento da temperatura global a 1.5º C acima dos níveis pré-industriais, e chegar ao objetivo de zero emissão de Gases de Efeito Estufa (GEE) antes de 2050. A meta atende ao mais recente relatório do Painel Intergovernamental sobre Mudanças Climáticas (em inglês, Intergovernmental Panel on Climate Change, ou IPCC), que alertou para consequências catastróficas caso o aumento global de temperatura exceda 1.5 °C.

Ao menos 28 empresas globais com um capital total de US$ 1,2 trilhão se engajaram com esta campanha através de um compromisso público. Elas empregam mais de um milhão de funcionários, e mobilizam 15 setores econômicos em mais de 15 países. O objetivo da Rede Brasil do Pacto Global é engajar 100% de seus integrantes com as metas baseadas na ciência. Além desta campanha, a Rede também promove o Action4Climate Brazil, um programa composto por projetos e ações nas frentes de mitigação, adaptação e meios de implementação – que se referem a finanças climáticas e engajamento em políticas públicas.

Conheça outras ações do GT Energia e Clima da Rede Brasil do Pacto Global.

Mais signatárias da Rede Brasil se unem à mobilização #AceitaEstaCaneta
Empoderando Refugiadas encerra série de workshops em SP com o tema educação financeira
Guia Exame de Sustentabilidade reconhece 47 empresas da Rede Brasil
Confira a programação da Rede Brasil no World Toilet Summit
Refugiadas participam de workshop sobre redes sociais e empreendedorismo
Líder com Impacto e CEO deixa recado sobre a campanha #AceitaEstaCaneta
Rede Brasil participa da Conferência Brasileira de Mudança do Clima
Refugiadas compartilham experiências sobre empreendedorismo em São Paulo
Mulheres refugiadas são treinadas em leis trabalhistas e canais de denúncia de violência de gênero em SP
#AceitaEstaCaneta: saiba como participar da campanha pelo clima da Rede Brasil
Rede Brasil lança workshops de integração dos ODS no setor elétrico
Treinamento Avaliação em Riscos de Corrupção (São Paulo)