Em época de eleição, programas de governo precisam pensar no Desenvolvimento Sustentável

A legislação brasileira dispõe de mecanismos democráticos capazes de garantir a transparência dos programas de governo dos candidatos à prefeitura, ao Estado ou presidência. Tanto os postulantes ao poder Executivo quanto os futuros legisladores podem desenvolver suas ideias à luz dos 17 Objetivos de Desenvolvimento Sustentável (ODS) para que o mundo cumpra a Agenda 2030. Pensando nisso, a ONU Brasil lançou neste mês a publicação Articulando os Programas de Governo com a Agenda 2030 para o Desenvolvimento Sustentável e os Objetivos de Desenvolvimento Sustentável.

Não apenas cidadãos, mas organismos do setor privado e da sociedade civil devem estar atentos às promessas de campanha e verificar como elas estão alinhadas aos ODS. O manual indica quais elementos devem fazer parte dos planos de governo, de acordo com cada Objetivo.

 

Como as cidadãs e os cidadãos podem contribuir em um processo eleitoral para garantir o avanço dos Objetivos de Desenvolvimento Sustentável?

 

Para erradicar a pobreza (ODS1), por exemplo, planos de governo devem: criar planos de redução da pobreza; criar sistemas e medidas apropriadas de proteção social; promover ações que garantam acesso a serviços básicos para pessoas em situação de pobreza ou de vulnerabilidade social com vistas a promover a sua inclusão social; ter planos com medidas robustas para prevenir, enfrentar e se recuperar dos riscos dos desastres.

Aprovada em setembro de 2015 pela Assembleia Geral das Nações Unidas, a Agenda 2030 para o Desenvolvimento Sustentável é um instrumento global com alcance e importância sem precedentes. “Não deixar ninguém para trás” é o pilar que sustenta a visão de futuro dessa Agenda, uma visão ambiciosa e transformadora, tendo como base os 17 ODS e suas 169 metas. No caminho integral ao Desenvolvimento Sustentável, é necessário haver parcerias para maximizar recursos e esforços, responder às necessidades das populações, promover o desenvolvimento econômico e respeitar o meio ambiente.

Empresas e mulheres refugiadas se reúnem para dinâmica de empregabilidade em São Paulo
Programação da Rede Brasil na COP 25 inclui debate de meta 1,5ºC para a temperatura global
Mais três empresas brasileiras assinam o compromisso Business Ambition for 1.5º C
Empresas de Limpeza Urbana se unem para criação de Pacto Setorial de Integridade
Confira os projetos finalistas do Prêmio de Água e Saneamento da Rede Brasil
Signatárias da Rede Brasil participam de Fórum Mundial de Negócios e Direitos Humanos
CEO Water Mandate destaca projetos de gestão hídrica em empresas brasileiras
Mais signatárias da Rede Brasil se unem à mobilização #AceitaEstaCaneta
Empoderando Refugiadas encerra série de workshops em SP com o tema educação financeira
Guia Exame de Sustentabilidade reconhece 47 empresas da Rede Brasil
Confira a programação da Rede Brasil no World Toilet Summit
Refugiadas participam de workshop sobre redes sociais e empreendedorismo