Lançamento do Prêmio WEPs Brasil

Prêmio vai reconhecer empresas com melhores práticas de empoderamento das mulheres no Brasil.

Lançamento oficial do Prêmio WEPs Brasil aconteceu no dia 7 de outubro com a presença de representantes da ONU para os WEPs, ONU Mulheres Brasil e Rede Brasileira do Pacto Global

Lançado na segunda-feira (07/10), em São Paulo, o Prêmio WEPs Brasil 2014 – Empresas Empoderando Mulheres, que visa incentivar e promover a equidade de gênero e o empoderamento da mulher nas pequenas, médias e grandes empresas brasileiras. A iniciativa, uma realização da Itaipu Binacional em parceria com a Rede Brasileira do Pacto Global e ONU Mulheres Brasil, anunciada durante o Fórum Momento Mulher, promovido pela jornalista Ana Paula Padrão, com a participação de mais de 700 pessoas. A iniciativa foi bem recebida e despertou interesse de grandes corporações, como a Renault do Brasil e a Unilever.

Reconhecida pelo UN Global Compact e UN Women, criadores dos Princípios de Empoderamento das Mulheres (WEPs, sigla em inglês para Women´s Empowerment Principles), a premiação brasileira também tem a parceria da Global Reporting Initiative (GRI) no Brasil, do Planeta Sustentável – Editora Abril e do Espaço Mulheres Executivas Paraná (MEX).

O evento de lançamento contou com as presenças da diretora financeira executiva de Itaipu, Margaret Groff; do diretor-geral brasileiro de Itaipu, Jorge Samek; da representante da ONU para os WEPs, Lauren Gula; da diretora da ONU Mulheres no Brasil, Nadine Gasman; do presidente do Pacto Global no Brasil, Jorge Soto.

“Pretendemos contribuir para a disseminação da cultura e dos conceitos de equidade de gênero no Brasil”, diz Margaret Groff, uma das idealizadoras do prêmio. “Estamos ansiosos para conhecer os bons exemplos que surgirão com os Prêmios WEPs Brasil e convidamos os indicados a se inscreverem nos Prêmios WEPs de Liderança 2014, para compartilhar suas experiências com a comunidade internacional dos princípios de empoderamento das mulheres”, afirmou, de Nova York,  a conselheira-geral do UN Global Compact, Ursula Wynhoven.

A diretora da ONU Mulheres no Brasil, Nadine Gasman, acredita que o Prêmio WEPs Brasil servirá como modelo a ser replicado em outros países. “É uma prática inteligente, que destacará o papel de liderança do setor produtivo brasileiro em âmbito global”, afirmou. “Ao mesmo tempo, ele alavanca o potencial dos WEPs e ajuda a colocar em prática compromissos assumidos em prol da igualdade de gênero”, afirma Nadine Gasman.

Para o presidente da Rede Brasileira do Pacto Global, Jorge Soto, o prêmio incentivará as empresas a aderirem aos WEPs e também promoverá nessas corporações o princípio da sustentabilidade. “A criação do prêmio ocupa esse espaço de reconhecimento para as empresas que se destacam na inclusão da diversidade de gênero na sua gestão”.

A cantora Paula Lima apresentou versão em português da canção "Somos uma só mulher", criada pela ONU Mulheres.

A cantora Paula Lima apresentou versão em português da canção “Somos uma só mulher”, criada pela ONU Mulheres.

 

Como participar

Poderão concorrer ao Prêmio WEPs Brasil 2014 Micro e Pequenas Empresas (MPE), Empresas de Médio porte ou de Grande porte. A inscrição é gratuita e será oficializada pelo preenchimento de ficha de inscrição, disponível no site www.premiowepsbrasil.org até 22 de novembro.

As concorrentes deverão responder a um questionário no próprio site da premiação, com quantidades diferenciadas de indicadores conforme o porte da empresa candidata. Os indicadores se baseiam nas diretrizes da GRI, que orientam os WEPs. Conforme a pontuação obtida no questionário, elas poderão ser avaliadas in loco por uma comissão técnica. Uma banca de juízes formada por especialistas notórios em equidade de gênero definirá os vencedores e eventuais menções honrosas.

O reconhecimento será feito conforme o porte, nas modalidades ouro, prata e bronze. O anúncio das vencedoras será feito numa cerimônia de premiação, que deve ocorrer em março de 2014.

 

Sinergia

O Prêmio tem apoio institucional do Sistema Federação das Indústrias do Estado do Paraná (Fiep), Fundação Coge, Associação Brasileira de Recursos Humanos (ABRH), Associação das Empresas Brasileiras de Tecnologia da Informação (Assesspro) e Amcham (sigla em inglês de Câmara Americana de Comércio). O apoio técnico é da Fundação Dom Cabral (FDC), Instituto Superior de Administração e Economia (Isae-FGV) e Fundação Nacional da Qualidade (FNQ). Os parceiros de mídia são os jornais Gazeta do Povo, Jornal de Londrina, Tribuna, Gazeta Maringá, Paraná Online e Brasil Econômico, além da Revista Nacional Tecnologia da Informação (RNT).

Empoderando Refugiadas encerra série de workshops em SP com o tema educação financeira
Guia Exame de Sustentabilidade reconhece 47 empresas da Rede Brasil
Confira a programação da Rede Brasil no World Toilet Summit
Refugiadas participam de workshop sobre redes sociais e empreendedorismo
Líder com Impacto e CEO deixa recado sobre a campanha #AceitaEstaCaneta
Rede Brasil participa da Conferência Brasileira de Mudança do Clima
Refugiadas compartilham experiências sobre empreendedorismo em São Paulo
Mulheres refugiadas são treinadas em leis trabalhistas e canais de denúncia de violência de gênero em SP
#AceitaEstaCaneta: saiba como participar da campanha pelo clima da Rede Brasil
Rede Brasil lança workshops de integração dos ODS no setor elétrico
Treinamento Avaliação em Riscos de Corrupção (São Paulo)
Pacto Global prepara ferramenta para ajudar empresas a medir seus impactos nos ODS