Direitos Humanos

O relatório aponta que 92% das empresas instituíram políticas e práticas relacionados aos direitos humanos, sendo que 80% incorporam princípios de direitos humanos dentro dos códigos corporativos. Enquanto isso, 53% oferecem treinamento em direitos humanos e programas de conscientização para os funcionários e 72% relatam que o Pacto Global teve um papel essencial para indicar o impacto que as levaram a abordar o tema.

As empresas devem apoiar e respeitar a proteção de direitos humanos reconhecidos internacionalmente.

Assegurar-se de sua não participação em violações destes direitos.

Trabalho

Mais de 85% têm políticas de não discriminação, igualdade de oportunidade e garantia de condições de trabalho seguras. Ao mesmo tempo, 62% afirmam que o Pacto Global teve um papel essencial para indicar o impacto que as levaram a abordar o tema.

As empresas devem apoiar a liberdade de associação e o reconhecimento efetivo do direito à negociação coletiva.

A eliminação de todas as formas de trabalho forçado ou compulsório.

A abolição efetiva do trabalho infantil.

Eliminar a discriminação no emprego.

Meio Ambiente

Das participantes, 78% atestam ter consumo sustentável e objetivos de uso responsável. Um quarto relatou integrar totalmente questões de água, alterações climáticas, energias renováveis ​​e biodiversidade em sua estratégia corporativa e operações. Dois terços relatam que o Pacto Global teve um papel essencial para indicar o impacto que as levaram a abordar o tema.

As empresas devem apoiar uma abordagem preventiva aos desafios ambientais.

Desenvolver iniciativas para promover maior responsabilidade ambiental.

Incentivar o desenvolvimento e difusão de tecnologias ambientalmente amigáveis.

Anticorrupção

Aproximadamente 82% dizem que integram o décimo princípio ao seu código corporativo, enquanto dois terços relatam ter políticas de tolerância zero em relação à corrupção. Para 62% das empresas o Pacto Global teve um papel essencial para indicar o impacto que as levaram a abordar o tema.

As empresas devem combater a corrupção em todas as suas formas, inclusive extorsão e propina