Rede Brasil lança Relatório 2017

As principais atividades da Rede Brasil do Pacto Global no ano passado já estão disponíveis no Relatório Anual 2017. A publicação destaca a expansão de 8% da Rede Brasil em relação a 2016, aumentando de 695 signatários a 751. Por conta disso, a Rede Brasil se consolidou como a terceira maior rede local do mundo, atrás apenas da Espanha e da França, e continua sendo a maior rede das Américas e do Hemisfério Sul.

Em relação ao engajamento de empresas, houve o aumento de 491 para 536 — um incremento de 45 membros, ou 8,7% a mais em relação ao ano anterior. Foi também em 2017 que Denise Hillls, Superintendente de Sustentabilidade e Negócios Inclusivos do Itaú Unibanco, passou a ser a presidente da iniciativa. Até 2015, Denise ocupava  a vice-presidência.

No total, a Rede Brasil do Pacto Global capacitou quase 22 mil pessoas em 2017, em 17 treinamentos para mil participantes e oito eventos para 640 interessados. Foram estabelecidas ainda parcerias com seis agências da ONU Brasil. Além disso, o trabalho da Rede Brasil atravessou as fronteiras brasileiras após a iniciativa ter sido escolhida para participar de projeto de ações coletivas em anticorrupção do UN Global Compact com outras três redes locais: Nigéria, Quênia e Japão.

O documento também destaca o reconhecimento da brasileira Tânia Cosentino, presidente da Schneider Electric para a América do Sul, como SDG Pioneers. A nomeação ocorreu no dia 21 de setembro, em Nova York, durante o UN Global Compact Leaders Summit 2017. Cosentino será uma das speakers do Fórum Pacto Global – 15 anos de Rede Brasil, que ocorre no dia 16 de maio, em São Paulo.

 

Leia o Relatório Anual 2017 na íntegra aqui.

Deixe uma resposta