Rede Brasil é referência na conscientização entre empresas, aponta estudo

A Rede Brasil do Pacto Global é referência na conscientização do setor empresarial em prol da agenda de empresas e direitos humanos segundo o relatório Recomendações do Grupo de Trabalho da ONU sobre Empresas e Direitos Humanos ao Brasil: Status da Implementação pelo Governo e Empresa, lançado em maio deste ano. No rol de recomendações do Grupo Temático, envolver-se na Rede Brasil do Pacto Global e nas suas práticas de implementação dos Princípios Orientadores é considerada uma medida significativa para as empresas.

O documento destaca as oficinas de formação de Due Diligence em direitos humanos e treinamentos, a exemplo do SDG Compass, como atividades da Rede Brasil que ampliam a consciência do setor empresarial. O relatório produzido pelo Conectas Direitos Humanos monitora as 23 recomendações do Grupo de Trabalho (GT) da ONU sobre Empresas e Direitos Humanos que foram direcionadas ao governo brasileiro e às empresas nacionais durante visita ao país em dezembro de 2015.

 

Desafio

Fonte: Conectas Direitos Humanos

Apesar do Pacto Global no Brasil testemunhar a expansão da sua rede – o crescimento foi de 8% entre 2016 e 2017, aumentando de 695 signatários a 751 segundo o Relatório Anual 2017 –, o Conectas avalia junto às organizações da sociedade civil que há expressivo  desconhecimento dos Princípios Orientadores sobre Empresas e Direitos Humanos por parte do setor empresarial. O relatório ainda revela um quadro insatisfatório no cumprimento das recomendações de 2015, no  qual 82% delas foram implantadas de modo inadequado e falham ao alinhar os modelos de negócios às demandas dos direitos humanos. Isso é um reflexo dos desafios que a Rede Brasil do Pacto Global – além  de outras entidades brasileiras com a mesma finalidade – enfrenta para consolidar os Princípios Orientadores. Diante deste cenário, engajar-se na Rede Brasil é importante para a sustentabilidade corporativa e conscientização.

Deixe uma resposta