ODS

Segundo o United Nations Global Compact Progress Report 2017, 75% das 1950 empresas participantes do estudo – organizações de todas as regiões do mundo e dos principais setores da economia – disseram que vêm realizado ações em prol dos ODS. Para 69% delas, o tema é de responsabilidade da presidência, o que evidencia que, cada vez mais, esta agenda encontra-se no nível estratégico das companhias. Entretanto, é sabido que precisamos avançar consideravelmente em todas as vertentes dos objetivos de sustentabilidade. No Brasil, uma pesquisa do Ibope mostrou que apenas 1% da população conhece com profundidade o que são os ODS. No ambiente corporativo, o engajamento existe, mas as empresas ainda têm dificuldade para definir uma atuação estratégica frente a esta agenda, que vá além do desenvolvimento de boas práticas e busque aplicar um olhar disruptivo sobre sua própria existência.

O Grupo Temático (GT) ODS promove o engajamento das empresas e organizações brasileiras com os 17 Objetivos de Desenvolvimento Sustentável (ODS). Por meio de disseminação e capacitação em torno desta agenda, parcerias e articulação com políticas públicas, o GT advoga a integração dos ODS na estratégia empresarial, com a mensuração e mitigação dos impactos negativos, potencialização dos impactos positivos e comunicação transparente dos resultados. Desenvolve iniciativas próprias, bem como ações em parceria com outras organizações e coalizões, com as quais compartilha o desafio de engajar o setor privado brasileiro no alcance da Agenda 2030.

Entenda os ODS e a Agenda 2030

Em setembro de 2015, líderes mundiais reuniram-se na sede da ONU, em Nova York, e decidiram um plano de ação para erradicar a pobreza, proteger o planeta e garantir que as pessoas alcancem a paz e a prosperidade: a Agenda 2030 para o Desenvolvimento Sustentável, a qual contém o conjunto de 17 Objetivos de Desenvolvimento Sustentável (ODS). A Agenda 2030 e os ODS afirmam que para colocar o mundo em um caminho sustentável é urgentemente necessário tomar medidas ousadas e transformadoras. Constituem uma ambiciosa lista de tarefas para todas as pessoas, em todas as partes, a serem cumpridas até 2030. Se cumprirmos suas metas, seremos a primeira geração a erradicar a pobreza extrema e iremos poupar as gerações futuras dos piores efeitos adversos da mudança do clima. A Plataforma Agenda 2030 é um convite a todas e todos para embarcar nessa jornada coletiva – sem deixar ninguém para trás. (fonte: www.agenda2030.com.br

 

INICIATIVAS

Workshops do Guia SDG Compass

Lançado em 2015 pelo United Nations Global Compact, Global Reporting Initiative e World Business Council for Sustainable Development, o guia SDG Compass aborda em cinco passos o processo de integração dos ODS à estratégia empresarial. O documento é considerado uma publicação fundamental e básica para a atuação empresarial com os ODS, independentemente do porte e setor de atuação da empresa. O guia também é customizável para ONGs e agências governamentais. O GT ODS da Rede Brasil do Pacto Global criou um workshop do Guia SDG Compass, conduzido em parceria com o CEBDS (Conselho Empresarial Brasileiro para o Desenvolvimento Sustentável) e a GRI Brasil. A metodologia foi desenvolvida pelas instituições parceiras e por empresas do GT ODS, como Enel Brasil, Itaú Unibanco e Vale. Os workshops ocorrem, em geral, em parceria com as Federações de Indústria dos Estados e, desde 2016, já beneficiou organizações das principais regiões do Brasil.

Reporte para os ODS – “Uma Análise dos Objetivos e Metas” (2a fase do projeto em desenvolvimento)

Com este documento, as empresas e organizações conseguem entender de forma clara e objetiva o que devem efetivamente fazer para contribuir com cada um dos 17 ODS. A partir dos indicadores da Global Reporting Initiative, amplamente utilizados pelo setor privado brasileiro, a ferramenta lista as práticas corporativas esperadas. Assim, as empresas podem entender o que já estão realizando e identificar o que precisam mudar para atuar em consonância com os ODS. Esta ferramenta, até então disponível apenas em inglês, foi traduzida pelo GT ODS. A segunda etapa do projeto é o desenvolvimento de workshop sobre a ferramenta, em parceria com a GRI Brasil, tendo como foco grandes corporações, mas também em pequenas e médias empresas.

Blueprint for Business Leadership on the SDGs (projeto em desenvolvimento)

Lançada em 2017, a publicação tem o objetivo de inspirar lideranças empresariais (de qualquer porte e segmento) a tomar decisões em prol dos ODS. Em 2018 o GT ODS planeja promover a tradução e adaptação desta ferramenta para o contexto brasileiro. O material traz as cinco qualidades da lideranças e exemplos de ações empresariais dentro de cada um dos ODS. Além disso, apresenta três etapas essenciais para a evolução da implementação dos ODS. Primeiro, é necessário priorizar as ações, identificando os maiores riscos de impacto negativo da empresa em toda a sua operação e as possibilidades de adoção de práticas que maximizem seu impacto positivo. Segundo, as organizações precisam atuar sobre essas prioridades. Por último, o guia destaca o aprendizado em relação às atividades realizadas e o compartilhamento deste entendimento tanto dentro quanto fora da organização.

Outras ferramentas

O Pacto Global disponibiliza ainda outras ferramentas que ajudam as empresas a implementar práticas alinhadas aos ODS. Integrating the Sustainable Development Goals into Corporate Reporting: A Practical Guide é um guia, lançado em 2018, que traz um importante alinhamento com Direitos Humanos (UN Guiding Principles on Business and Human Rights) e se aprofunda nos processos de análise de impacto, necessários para a priorização dos ODS na estratégia. A publicação In Focus: Addressing Investor Needs in Business Reporting on the SDGs, também de 2018, apresenta recomendações de como o reporte empresarial nos ODS pode endereçar as necessidades dos investidores.