Fiesp recebe workshop do SDG Compass

Por Mateus Ferreira

Bárbara Dunin, durante a abertura do evento (Foto: Elisa Badziack).

A relevância dos Objetivos de Desenvolvimento Sustentável para o setor privado e a busca por conhecimentos práticos cada vez maior por parte das empresas motivou a realização, no dia 27 de março, de mais um workshop SDG Compass: guia de implementação dos ODS para empresas, que reuniu cerca de 80 representantes de empresas e organizações brasileiras na sede da Federação das Indústrias do Estado de São Paulo, na capital paulista. O treinamento, desenvolvido pelo Grupo Temático ODS da Rede Brasil do Pacto Global, em parceria com o Conselho Empresarial Brasileiro para o Desenvolvimento Sustentável (Cebds) e o Global Reporting Initiative (GRI), aborda os cinco passos contemplados na publicação homônima por meio de conteúdos, cases e dinâmicas.

O intuito foi instruir e incentivar empresas a integrarem os Objetivos de Desenvolvimento Sustentável (ODS) em sua estratégia de negócios. O processo, segundo a assessora de Governança e Agenda 2030 da Rede Brasil do Pacto Global, Bárbara Dunin, envolve primeiramente uma autoavaliação das ações da empresa. “Depois de entender quais são os impactos, é preciso estabelecer as metas para potencializar os impactos positivos, mitigar os impactos negativos e comunicar os resultados de forma transparente”, afirmou.

A assessora de projetos institucionais do Cebds, Tatiana Araújo, ressaltou a relevância de integrar o setor privado na busca pelos ODS. “É fundamental engajar o setor empresarial, para que as empresas possam se desenvolver almejando um desenvolvimento sustentável no seu processo e cada vez mais se alinhando à agenda global”. Glaucia Terreo, representante da GRI no Brasil, ainda comentou sobre a importância de seguir os cinco passos propostos pelo guia na busca pelo desenvolvimento sustentável. “Trata-se de um grande esforço que todas organizações vão ter que fazer em harmonizar os instrumentos para o atingimento dos ODS”, disse.

Mario Hirose, diretor do Departamento De Desenvolvimento Sustentável da Fiesp, enalteceu a parceria com o Pacto Global, Cebds e GRI. “A agenda 2030 é considerada estratégica para a indústria por trazer temas transversais e atividades de impacto nos negócios”, afirmou. Também participou do evento Haroldo Machado, assessor sênior do Programa Das Nações Unidas para o Desenvolvimento (PNUD Brasil). Para ele, as metas globais precisam de adaptações para o cenário nacional e a universalidade da agenda não é sinônimo de uniformidade das ações. “Quem busca uma única forma de desenvolvimento está fadado ao fracasso”, ponderou.

O workshop contou também com a participação de empresas que já integram os ODS em suas agendas, expondo como é possível implementar o desenvolvimento sustentável em suas práticas. É o caso o Itaú Unibanco, responsável pela coordenação do GT ODS da Rede Brasil e um dos responsáveis pela criação da metodologia dos workshops. Segundo Anna Paula Nogueira, analista sênior de sustentabilidade e negócios da empresa, “momentos como esse são riquíssimos para inspirar outras organizações a atuarem com os ODS e promover a troca de experiência entre os participantes. Isso fortalece a agenda e facilita a incorporação pelas organizações”, comentou.

 

O SDG Compass

Lançado em novembro de 2015, o Guia SDG Compass foi desenvolvido pelo UN Global Compact, World Business Council for Sustainable Development (WBCSD) e GRI. No mesmo ano, as três organizações lançaram no Brasil a versão traduzida do documento. Em 2016, o GT ODS da Rede Brasil do Pacto Global, com o apoio especial das empresas Enel, Itaú Unibanco e Vale, criou uma metodologia que abrange a implementação dos cinco passos do guia.

As cinco etapas auxiliam as empresas em maximizar sua contribuição para os ODS. As instituições podem aplicar a metodologia para definir sua agenda com base no desenvolvimento sustentável ou alinhar suas ações já existentes, dependendo do nível em que estão no processo de assegurar a sustentabilidade em sua estratégia central de negócios.

Deixe uma resposta