Notícias



Eventos da Rede Brasileira do

Pacto Global

Please enable Javascript to view this calendar.

Marina Grossi, Jorge Soto e Gláucia Terreo
Imagem: Dinoê Urbano

Pacto Global, CEBDS e GRI lançam “Arquitetos de um mundo melhor” no Brasil

Publicado em 29 de outubro de 2013

A Rede Brasileira do Pacto Global, em parceria com o Conselho Empresarial Brasileiro para o Desenvolvimento Sustentável (CEBDS) e o Global Reporting Initiative (GRI), com o apoio da BM&FBOVESPA, promoveu na tarde do último dia 22 de outubro, no auditório da Bovespa, em São Paulo, um diálogo sobre a plataforma  Arquitetos de um Mundo Melhor – Construindo a arquitetura para o engajamento das empresas pós-2015.

O evento contou com a participação de diversos representantes de instituições comprometidas com o desenvolvimento sustentável, que puderam conhecer e discutir a plataforma, primeiramente lançada em setembro no Leaders Summit, em Nova Iorque, nos Estados Unidos.

Para conduzir o debate, foram elaborados três painéis de discussão sobre a plataforma:

Construindo a Arquitetura de Engajamento Empresarial Pós 2015, com a mediação de Maria Eugênia Buosi, especialista em finanças sustentáveis, contando com a  participação de Jorge Soto, Presidente da Rede Brasileira do Pacto Global, Peter Bakker, Presidente do WBCSD e de Ernst Ligteringen, Presidente do GRI;

 

Visão Executiva sobre Sustentabilidade – Estudo do Pacto Global & Accenture, com Dirceu Azevedo, Diretor da Accenture;

 

Iniciativas da ONU & Oportunidades de Engajamento, com Jorge Chediek, do Programa das Nações Unidas para o Desenvolvimento (PNUD).

 

Segundo Marina Grossi, Presidente do CEBDS, a importância de um encontro como esse esteve na integração das organizações na busca pelo engajamento. “O grande ator e implementador de soluções para o desenvolvimento sustentável é o setor empresarial, só que ele trabalha com várias iniciativas dispersas. Quando organizações como as que estão aqui hoje se juntam, isso faz com que se consiga uma escala, uma visibilidade melhor das ações de sustentabilidade”, afirma Grossi.

“Nós já estamos no processo de estabelecimento de uma agenda de desenvolvimento para pós- 2015”, comenta Jorge Chediek. “Essa agenda precisa de uma participação maior do setor privado e dos consumidores como cidadãos agentes para mudar os padrões de consumo, que são totalmente insustentáveis. Além disso, a agenda também precisa de um novo tipo de engajamento dos governos. Então, esse tipo de parceira que vemos aqui hoje é chave para definir essa agenda e a sua implementação”, finaliza.

Conseguir a conscientização e o engajamento de um público tão variado dentro do setor empresarial foi o desafio que a maioria dos palestrantes convidados apontou. “Buscar esse engajamento está diretamente ligado com a complexidade do desafio que nós temos pela frente, que é exatamente identificar o que há para cada um desses stakeholders nessa proposta de um novo mundo”, ressaltou Dirceu Azevedo. “Nós precisamos engajá-los e incorporá-los à arquitetura de um mundo melhor e esse encontro vem para cumprir esse papel”, complementa.

Para Peter Bakker, o objetivo do lançamento da plataforma foi claro: “Acredito que essa é uma oportunidade para os líderes de negócios do Brasil tomarem parte e se prepararem para o desenvolvimento das metas para o engajamento das empresas pós 2015”.

Após as apresentações, foi aberta uma mesa-redonda com Gláucia Terreo, Diretora da GRI Brasil, Marina Grossi, Jorge Soto, Jorge Chediek e Dirceu Azevedo.

?

_______________________________________________

Saiba mais sobre ‘Arquitetos de um mundo melhor – Construção da Arquitetura do Engajamento Empresarial pós-2015’?


Tag's: architects of a better world Arquitetos de um mundo melhor Pós 2015