Notícias



Eventos da Rede Brasileira do

Pacto Global

Please enable Javascript to view this calendar.

Iniciativa Incluir está com inscrições abertas para concurso de casos

Iniciativa Incluir amplia oportunidades para negócios inclusivos no Brasil

Publicado em 26 de setembro de 2014

Mais de 100 representantes de empresas de diferentes tamanhos e setores da economia, associações, confederações, organizações da sociedade civil e estudantes participaram, na noite desta terça-feira (23/09), do lançamento da Iniciativa Incluir, fruto de uma aliança entre o Programa das Nações Unidas para o Desenvolvimento (PNUD) e um grupo seleto de parceiros – entre eles, a Rede Brasileira do Pacto Global.

A criação da Iniciativa surgiu da necessidade de promover, ampliar e replicar modelos de negócios inovadores e sustentáveis que incluam as pessoas mais vulneráveis em todo o ciclo de produção das empresas, de fornecedores a funcionários e clientes. O sucesso crescente de empresas que realizam esse modelo de negócio inspira outros empreendedores a implementar ferramentas de inclusão em seus negócios e mercados. 

"Para nós está muito claro que as empresas que não correrem atrás dessas iniciativas e princípios inclusivos e sustentáveis ficarão para trás em seu processo de desenvolvimento”, disse Maristela Baioni, coordenadora de programas do PNUD, durante o evento. “Os parceiros do projeto são fundamentais, pois eles representam redes nacionais que dialogam em todas as regiões do Brasil, em seus mais diversos estados e municípios, e por meio dessas redes conseguiremos levar essa pauta para todo o país”, complementou.

O Sistema CNI é uma dessas redes. Marcio Guerra Amorim, gerente da Unidade de Estudos e Prospectiva da Diretoria de Educação e Tecnologia do Sistema, afirmou que as indústrias do Sistema CNI irão participar da mobilização proposta pela Iniciativa. "Temos certeza que há muitos casos de negócios inclusivos nas indústrias brasileiras e que encontraremos cases inovadores”, disse.

Para Hiran Castello Branco, vice-presidente Institucional da ESPM, “fazer a diferença no campo social só é possível quando alianças, como essas da Iniciativa Incluir, são estabelecidas por atores de diferentes setores da economia e do governo”.

Renata Seabra, diretora executiva da Rede Brasileira do Pacto Global, explicou que o setor privado terá um papel fundamental para o cumprimento dos Objetivos de Desenvolvimento Sustentável (ODS), a  nova agenda de desenvolvimento da ONU, que será aprovada em setembro de 2015. Renata contou que  a Iniciativa Incluir é fruto de parceria com o grupo temático de Erradicação da Pobreza e Economia Inclusiva da Rede Brasileira do Pacto Global, liderado por cinco organizações – entre elas o PNUD. “Esperamos a Iniciativa possa impulsionar e trazer para a pauta o que o Brasil tem de melhor na área de mercados e negócios inclusivos, sociais e sustentáveis”, afirmou.

Claudio Boechat, professor da Fundação Dom Cabal, explicou que “no contexto de desigualdade do Brasil, é preciso trazer para o jogo as iniciativas de inclusão de uma forma mais explícita e que engaje a iniciativa privada. A tarefa da redução e da eliminação das desigualdades não é uma tarefa somente de governo. É uma tarefa da sociedade também”, complementou.

Para Gokhan Dikmener, especialista do Centro Internacional do PNUD para o Setor Privado em Desenvolvimento, sediado em Istambul, na Turquia, “as desigualdades de renda em países desenvolvidos e em desenvolvimento estão entre os maiores desafios para o desenvolvimento global. Neste contexto, o que precisamos fazer é garantir que os frutos do crescimento sejam amplamente divididos entre todos os atores”.

Dois casos de negócios inclusivos foram apresentados durante o lançamento. O primeiro deles foi o da Solar Ear. Segundo o gerente geral na América Latina, Frederico Fernandez, a empresa fabrica aparelhos para deficientes auditivos a baixo custo, incluindo pessoas portadoras da deficiência na linha de produção. 

O segundo caso foi apresentado por Mary Anne Amorim, presidente e fundadora da PUPA Empreendimentos Educacionais. A empresa oferece cursos para mães, cuidadoras e pais, ministrados por especialistas de referência no País em educação e desenvolvimento infantil. Para Mary Anne, “o investimento na primeira infância é a plataforma mais eficaz de combate à desigualdade social”.

Sobre a Iniciativa Incluir

A Iniciativa Incluir é fruto de uma parceria do PNUD Brasil com organizações como Rede Brasileira do Pacto Global, Sebrae, Sistema da Confederação Nacional da Indústria (CNI, SESI, SENAI e IEL), Sistema da Confederação da Agricultura e Pecuária do Brasil (SENAR, CNA, ICNA),  Princípios para a Educação Executiva Responsável (PRME), e instituições acadêmicas como a Fundação Dom Cabral (FDC), o Instituto Superior de Administração e Economia (FGV/ISAE) e a Escola Superior de Propaganda e Marketing (ESPM), além da multiplataforma de comunicação Planeta Sustentável.

Para conhecer melhor a Iniciativa Incluir e o concurso de casos de negócios inclusivos, acesse: www.iniciativaincluir.org.br

Com informações do PNUD


Tag's: Incluir ODS