Notícias



Eventos da Rede Brasileira do

Pacto Global

Please enable Javascript to view this calendar.

Cerca de 50 redes locais do Pacto Global compartilharam experiências na promoção da sustentabilidade corporativa
Imagem: UN Global Compact

Balanço: Fórum em Adis Abeba estimula fortalecimento das redes do Pacto Global

Publicado em 25 de junho de 2014

Realizado em Adis Abeba, Etiópia (África), de 9 a 13 de junho, o XII Fórum Anual de Redes Locais do Pacto Global apontou os rumos do crescimento do Pacto Global ao redor do mundo, destacou boas práticas locais e promoveu discussões sobre os desafios para o desenvolvimento sustentável.

Com 38 redes locais presentes, a programação discutiu novas medidas de governança do Pacto Global do ONU e discutiu o papel do setor privado na definição da Agenda de Desenvolvimento Pós-2015.  Também foi lançado o Relatório de atividades das Redes Locais  2013, já disponível para download, que mostra os resultados alcançados localmente para a promoção da sustentabilidade corporativa no mundo.

Participação do Brasil

“Ao ser realizado em um país em desenvolvimento, com muitas carências, mas com um povo orgulhoso de si, o encontro foi emblemático. Foi importante capturar o ânimo dos etíopes para reforçar a importância da ação das redes do Pacto Global”, relata Jorge Soto, presidente da Rede Brasileira do Pacto Global e Diretor de Desenvolvimento Sustentável da Braskem.

Segundo Soto, o encontro também destacou um novo modelo de engajamento das redes e das empresas nas iniciativas da ONU como continuidade à estratégia Arquitetos para um Mundo Melhor, lançada em 2013. A plataforma tem como lemas a ação, a colaboração e o coinvestimento de recursos, tempo e dedicação.

Também presentes no Fórum, Renata Seabra (Secretária Executiva da Rede Brasileira do Pacto Global) e Heloísa Covolan (Diretora do Comitê Brasileiro do Pacto Global e coordenadora de Responsabilidade Social na Itaipu Binacional) destacaram os desafios para o alcance da igualdade de gênero no painel “A colaboração com o setor privado no combate à desigualdade”.

Para Renata Seabra, “o principal papel da Rede é atuar como articulador entre os setores privado, público e sociedade civil, uma vez que temos 50% de empresas e 50% de organizações não-governamentais”. Segundo ela, a parceria no Brasil com o PNUD (Programa das Nações Unidas para o Desenvolvimento) também representa um avanço para as parcerias com diversos setores no país.


Heloísa Covolan apresentou o Prêmio WEPs Brasil 2014 - (Women’s Empowerment Principles), realizado pela Itaipu Binacional em parceria com a Rede Brasileira do Pacto Global e a ONU Mulheres/Brasil e outros 25 parceiros institucionais. A premiação reconheceu 20 organizações brasileiras pelo destaque na promoção da cultura da igualdade de gênero em seus ambientes internos e externos.

“Este é um exemplo de parceria entre diversas organizações que, em alinhamento com a plataforma 'Arquitetos para um Mundo Melhor', pode servir de modelo para empresas e Redes Locais do Pacto Global dos vários países presentes no evento”, afirmou Heloisa.

No dia 09, Heloísa e Lisângela Reis, de Furnas, participaram da Reunião Anual do Grupo de Trabalho de Direitos Humanos e Trabalho do Pacto Global, em que foram abordados os Princípios Orientadores de Direitos Humanos e Empresas, lançados pela ONU em 2012. Em sua participação, Heloisa reforçou, dentre os desafios em Direitos Humanos que as empresas precisam enfrentar com mais dedicação, o da promoção dos direitos LGBT (lésbicas, gays, bissexuais e transgêneros) e das minorias étnicas em sua estratégia de gestão.

Negócios e sustentabilidade no continente Africano

O Fórum deu início a uma série de eventos promovidos pelo Pacto Global e organizações parceiras – como Comissão Econômica da ONU para a África, Programa de Desenvolvimento das Nações Unidas (PNUD), OCHA e WIPO. O objetivo foi promover o negócio responsável e estimular parcerias entre empresas, ONU, sociedade civil, governos e redes locais do Pacto Global para promover o desenvolvimento sustentável, com foco especial no continente Africano. Mais informações disponíveis no site do Global Compact, em inglês.

Acesse aqui a galeria de fotos do Global Compact.

Por Júlia Tavares, da Rede Brasileira do Pacto Global 


Tag's: Jorge Soto WEPs Arquitetos de um mundo melhor